#htmlcaption1 Deus, força e luz O evangelho ensinado e vivenciado ha 99 anos

domingo, 15 de novembro de 2015

NOSSO ATO TERRORISTA DE CADA DIA


                              Muitas pessoas desencarnam diariamente em decorrência da insanidade de pessoas gananciosas, intolerantes, egoístas, que só pensam em si mesmas, que querem impor seu modo de pensar, agir e falar. Matam e agridem pessoas porque a cor da pele, a opção sexual, a religião, o time de futebol, etc, são diferentes da dele. Porque a outra pessoa não quer continuar o relacionamento amoroso com ela. Buscam enriquecer a custa da desgraça alheia de forma direta ou indireta, como no tráfico de drogas, nas corrupções, etc. Revidam agressão ou contrariedade porque não "levam desaforo para casa", pois seu orgulho não permite. Muitos não medem consequências quando fazem piadas e comentários de péssimo gosto ofendendo e humilhando pessoas, o que chamamos de bullying. Enfim, nós ainda agimos como na época da bárbarie, como espíritos primitivos. Nossas ações mostram nossa evolução ou a falta dela. Amar o próximo começa quando nos colocamos no lugar dele antes de tomar uma atitude.

                             Enquanto não aplicarmos isso, continuaremos sendo terroristas na vida de alguém. Terroristas do Estado Islâmico agem em defesa de Maomé. Para eles é certo o que fazem porque é o que aprendem. E nós, agimos em defesa de quem? Dos ensinamentos de Jesus? Não, agimos sob influência dos nossos sentimentos inferiores. Afinal, para nós cristãos, o ensinamento é dePERDÃO, CARIDADE, TOLERÂNCIA, AMOR AO PRÓXIMO, PAZ e, infelizmente, nos esquecemos disso e vamos fazendo nossos atos terroristas a cada dia. Quem dera fossemos cristãos radicais e aplicássemos estes ensinamentos em nossa vida.
                            Mas, lembremos que, NINGUÉM NASCE PARA MATAR, ROUBAR, HUMILHAR, ENGANAR, ATERRORIZAR ninguém. Nascemos para evoluir. Qualquer um destes atos é apenas o mau uso do livre arbítrio. E, como disse Richard Simonetti: "A Terra é um planeta de provas e expiações. O simples fato de aqui vivermos significa que somos Espíritos comprometidos com débitos que justificam qualquer tipo de sofrimento ou morte que venhamos a enfrentar, como contingência evolutiva, sem que tenha ocorrido um planejamento dos superiores celestes nesse particular." Isto significa que não há vítimas, mas "pseudovítimas" aproveitando a situação para resgatar algum débito.


Rudymara

0 comentários:

Postar um comentário