#htmlcaption1 Deus, força e luz O evangelho ensinado e vivenciado ha 99 anos

segunda-feira, 21 de março de 2016

Sexualidade e prostituição. Mensagem da espiritualidade


“A situação daquele que fez mal uso da bela faculdade da sexualidade encontrará no seu retorno difíceis consequências que serão suportadas com muito temor e pesar.

Sinto que ainda muitos irmãos se perdem no caminho que permite a entrada de novos irmãos pela estrada da vida que os conduzirão ao crescimento moral.

A sexualidade é uma das potências humanas que Deus concede ao bem, para que seja utilizada com juízo e responsabilidade, sabendo de seus efeitos benéficos ou prejudiciais conforme o uso que lhe é dado.

Muitas mulheres vendem a sua alma ao entregar-se a prostituição como saída que lhe parece honrada para a miséria humana que ainda carrega em si as chagas do aprendizado.

Pensam estas pobres irmãs que estarão livres do remorso quando o corpo já não mais habitar vossas almas, mas assim não será, pois pela porta que as conduzirão ao retorno estarão as faltas que não cessarão da reprimenda e reparação necessárias a sua boa condução.

Não é para temer que eu digo isso, mas para que saibam que aquilo que Deus concedeu, sem nada pedir em troca, cuja potência traz a felicidade duradora e reparadora, não pode ser perde no comércio vil e mesquinho, como se estivesse a venda aquilo que nada pagou para que recebeste. 

O corpo é morada segura do espírito e tanto quanto o primeiro deve ser respeitado, admirado e cuidado com todo velo, sabendo que terá que demonstrar o bom uso que fizeste dele.

O caminho da prostituição é por de mais tortuoso e traz tormentos dos mais terríveis, sobre a alma e o corpo, ainda enquanto encarnado a alma já sente os efeitos da terrível escolha, que por vezes conduz o ser a um abismo moral que o afunda em solo pantanoso. 

O ajuste consigo mesmo não irá falhar, mas a escolha de se libertar dos grilhões que o prendem a tal caminho ainda pode ser vivida, a cada instante, ainda desta existência. 

Não será comercializando a sexualidade que o ser gozará da plenitude da felicidade terrena, acabando-se em moinhos de vento que levarão as fortunas por vezes adquiridas a custa de tal comercialização.

O fruto estará contaminado pela escolha incorreta, e assim será com os seus plantios, cada semente mal adquirida produzirá a mesma obra que lhe deu origem, sem que haja forma de suprir a consequência de sua atitude.

Por isso saibam mulheres e homens que comercializam a beleza da sexualidade, a riqueza adquirida será para ti a perdição, pois o fruto do trabalho que honestamente o produz sempre florescerá, enquanto o este o tempo encarregará que se perca até o último vintém. 

A beleza que o corpo possui e atrai sexualmente o parceiro que lhe será a fonte de alegria, traz consigo energia capaz de fortificar o ser e iluminar toda a alma com a força da paixão, até que a calmaria do amor transforme em fonte inesgotável de fortalecimento a sexualidade bem empregada. 

Assim, sinta a beleza da alma e saibam que nela reflete as alegrias e as dores do corpo, bem como as intenções e ações, sejam aquelas insanas, sejam aquelas nobres e voltadas ao bem.

A sexualidade não está renegada ao caos, pelo contrário, constitui poderosa fonte de luz e amor, desde que seja utilizada para o fim nobre que se destina, pois assim pede Deus para que cada criatura dela se utilize. 

Não será pelo caos da sexualidade que o mundo se transformará, seja para o bem viver ou para a reparação pontual das faltas, mas somente pelo amor e pelo bem que se fizer, ainda que com o uso de poderosa faculdade.

Por isso escutem, amem a vida e saibam que o corpo que produz o novo ser que habitará o espirito que se faz renascer, é fonte inesgotável de renovação, de luz e de oportunidade de servir a nobre causa do bem.

O prazer passageiro cuja efemeridade apresenta cairá por terra como a desilusão que se tem pelo projeto mal empregado, cujo uso incorreto interrompe por vezes um ciclo de luz e paz.

As consequências são sentidas e serão penosas, tanto para o corpo quanto para a alma, sobretudo quanto mais erro houver cometido em nome do amor ao orgulho e ao egoísmo, sendo capaz das mais vis ações em nome do ouro e do poder que ele, ironicamente, traz. 

Assim, sintam-se seguros ao amar o corpo, que traz o prazer e a luz que lhe cabe, pelo envolvimento sério e condizente com suas potencialidades, sabendo que o que nasce do amor é amor.

Não venda aquilo que nem a ti pertença, pois a gentil mãe natureza que lhe concedeu o véu que abriga a alma e que amanhã ao seu colo retornará, jamais pediu prata ou ouro, mas apenas o respeito e cuidado com a sua criação.

O amor de Deus é a fonte que deve nos guiar e sabedores que somos de sua benevolência, busquemos a sua misericórdia, pelo ato sereno de nossas faculdades, colocando a favor de sua obra as faculdades que nos concedeu, entre estas a sexualidade.

Como ensinou o Mestre: o amor e somente ele pode apagar uma multidão de erros e de pecados. 

Que o amor do Cristo nos guie hoje e sempre.

Que assim seja.

Da amiga Ana

Acompanhada de Pedro Paulo"

0 comentários:

Postar um comentário