#htmlcaption1 Deus, força e luz O evangelho ensinado e vivenciado ha 99 anos

sexta-feira, 3 de junho de 2016

É o fim da sociedade permissiva? Precisamos educar os sentimentos.


Quais os motivos que fizeram adoecer a nossa sociedade? Vivemos um momento crucial e precisamos nos posicionar perante os fatos apresentados na mídia sobre o estupro coletivo de uma jovem de 16 anos que sofreu violência extrema, divulgada como uma conquista pessoal, e publicado no perfil de um grupo de "machões" nas redes sociais. Durante muito tempo, uma grande parcela foi omissa e de certa forma, corresponsável pelo agravamento das situações que nos agridem agora.
Cansei de ver a mídia (principalmente a globo) apresentando programas e séries com ótima qualidade, mas que em nome da arte, acabam colocando fortes imagens com o estupro e a violência contra a mulher .Grandes campanhas publicitárias famosas, comerciais machistas e o cinema promovendo esse tipo de ação. Justificam que denunciam a realidade, ou que nada faz parte dela, mas acabam alimentando o inconsciente coletivo.
Cansei de ver programas de rádio e televisão, incentivarem "cantores" de músicas que rebaixam a mulher nas piores condições, como objeto de prazer, e divulgam como  "cultura da comunidade", faturando rios de dinheiro em shows. Essas músicas acabam em bailes fechados, onde rola de tudo . Acabam colaborando na construção de uma juventude alienada , que são estimulados pela letra das músicas e pelas batidas, provocando uma espécie de êxtase e transe coletivo, segundo alguns pesquisadores.
Cansei de ver programas de TV que expõe a mulher como figura depreciativa (para aumentar audiência) dos homens ávidos de prazer e sexo. Recentemente o polêmico Big Brother ( que nunca assisti) teve um estupro ao vivo e continua no ar, com o mesmo formato. Estimulam as festas com bebidas, para depois retirar o participante do programa, com aquele ar de inocentes.
Essa definição de audiência x público é sempre justificada por eles, mas se a programação fosse alterada, será que as pessoas também não modificariam seus conceitos em contato com a cultura?  É preciso repensar tudo e oferecer às pessoas uma programação de qualidade, com conteúdo e valores humanos. As pessoas estão sedentas de outras siglas BBB, precisam entrar em contato com o BOM, o BELO e o BEM!
Cansei de ver notícias de médicos e profissionais de saúde estuprarem mulheres dopadas e devem ter muitos casos encobertos, mas quando revelados,  com a ajuda de muito dinheiro e um bom advogado,  conseguem o "habeas corpus" de alguns juízes.
Cansei de ouvir sobre o uso frequente de entorpecentes na alta sociedade, nos salões e festas de luxo e baladas  com o "boa noite Cinderela" (nunca boa noite Príncipe) , com suas orgias , mulheres abusadas e até estupradas em grupos e que nunca foi filmado  e publicado, e isso inclui festas de  famosos e políticos.
Cansei de ver , o apelo da internet em sites de venda de sexo , prostituição e drogas, onde há todo tipo de relação , incentivando o sexo grupal ,com uma dose alta de bebidas e alucinógenos e isso acontece em toda parte do mundo. E os jornais do exterior nesse momento "repudiam" esse ato, difamando mais ainda a cidade do Rio , acho louvável e importante esse apoio da mídia internacional, mas será que estão mesmo preocupados com o que acontece debaixo dos seus lençóis? 
Cansei de ver o apoio da mídia e prefeituras em eventos como o Carnaval, distribuindo camisinhas masculinas para que os homens aproveitem bastante a farra de tantos dias de orgia coletiva nos bailes, vielas, ruas e nas casas, pois a programação em sua maior parte se compromete em mostrar corpos expostos das mulheres, seduzindo a imaginação e a libido, e quantos estupros e casos e violência ocorrem nesse período? 
Cansei de ver estupradores sendo tratados como doentes psiquiátricos, com bons advogados, em uma sociedade que protege o criminoso dando abrigo e abertura nas leis que não modificam, mas quando a mulher acaba cometendo um crime para se defender, apodrece na cadeia.
Cansei de ver notícias de violência contra mulher, com o velho discurso de que é a causadora e não vítima, que não devia andar na rua à noite, usar roupas curtas, decote, roupa justa , etc ( essa cultura está arraigada na família tirando a liberdade da mulher de ser gente e decidir o que vestir e como viver para agradar a sociedade machista ) .
Cansei de ver famílias que vivem esse pesadelo dentro de casa, com aqueles que mais confiam. Sofrem violência física, emocional, afetiva, por dependência financeira e de sobrevivência, por fragilidade e na maioria das vezes por medo, devido a impunidade, causando traumas para o resto da vida.
E o que dizer do nosso Governo, que nesses últimos 13 anos estimulou através do Ministério da Educação, a divulgação de práticas sexuais em cartilhas para crianças, com a erotização de jovens e a vacinação para combater doenças sexuais transmissíveis como HPV em meninas de 9 anos? Apoiando a liberdade com o próprio corpo, estimulando a prática do aborto, que levam muitas vezes ao suicídio, sem nenhum apoio das Instituições, e antes mesmo do desenvolvimento físico e emocional.
Momento difícil de uma sociedade que precisa evoluir, descobrir o que são valores como ética, direitos humanos, educação, justiça, igualdade,fraternidade, respeito e Amor. Sim estamos todos precisando de muito Amor e novas leis necessárias para educar os sentimentos e humanizar as relações.
Inclusive dos ignorantes, dos perversos, dos que chocam, que agridem e que são diariamente construídos por essa sociedade doente , que desde Platão busca o conceito do Ideal, totalmente priorizado nessa sociedade que tem o domínio do forte sobre o fraco, do rico sobre o pobre, que massacra e afasta o homem da sua essência, daquilo que ele É, do seu EU verdadeiro, estamos todos presos na Caverna ( para aqueles que não conhecem, falo do Mito da Caverna de Platão).  
Não somos só corpos, somos espíritos.Não deveríamos valorizar o TER mas construir um novo  SER.
Tudo aqui é passageiro, nada é  nosso de verdade, basta ir à um enterro pra ver que no tumulo só cabe um corpo inerte. Levamos a nossa consciência desperta ou adormecida e muitos estão vivos, mas no sono profundo da ignorância, que a sociedade materialista faz questão de manter adormecidos no dia a dia .
É preciso despertar a consciência e o sentimento de uns para com os outros.Somos todos irmãos, independente de cor, raça, religião, condição social e gênero. Precisamos nos equilibrar, respeitar uns aos outros, a natureza e o meio ambiente, se não em breve, não haverá mais vida e nenhum lugar para morar.
Segue um vídeo que nos faz refletir sobre o tema " Violência contra a mulher",  direcionado aos Pais de meninos e meninas, falando aquilo que eles precisam saber antes que eles venham ao mundo!

0 comentários:

Postar um comentário