#htmlcaption1 Deus, força e luz O evangelho ensinado e vivenciado ha 99 anos

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Assistência Espiritual Superior

Assistência Espiritual Superior
Muitos dos nossos irmãos de crença espírita ainda não conseguiram despojar-se dos velhos temores e medos que hoje já não são mais admissíveis para um seguidor de Jesus através da esclarecedora Doutrina Espírita, quando se constata que alguns chegam a temer mais a influência de Satanás nos acontecimentos da vida, do que acreditar no amor e na bondade de Deus, como se o mal e não o bem fosse o vencedor no duelo da perfeição do espírito imortal.
Chegam alguns a alardear a fragilidade das nossas possibilidades no exercício do bem, e a exaltarem a fortaleza das adversidades impostas pelos verdugos das forças negativas do mal, de quem se escondem acovardados e temerosos, não adiantando as inúmeras advertências dos prepostos do Cristo, para que creiam em si e em Deus, pois que o próprio Jesus já nos esclareceu para a verdade de que somos deuses, e faremos o que ele fez e muito mais.
Encontramos na literatura espírita farto material de estudo que nos esclarecem da ajuda que nos é dispensada em qualquer tarefa no bem, e que nos dá total segurança para a prática da caridade, sem nos preocuparmos com os adversários da Luz, que não passam de espíritos ignorantes, desviados da senda do amor, mas que, certamente, ao contato com a verdade imutável, mais cedo ou mais tarde a compreenderão e a seguirão como o único caminho para a salvação de suas almas transviadas.
Selecionamos nessa rica literatura alguns trechos de obras, que nos dão bem uma idéia de como somos ajudados, socorridos, orientados e etc. pelos prepostos de Jesus, responsáveis pela implantação do bem na Terra, sempre que decidimo-nos por abraçar uma tarefa qualquer na Seara sublime do amor e da caridade.
Livro: nos Domínios da Mediunidade Cap. 17
Hilário o amigo de André Luiz, pergunta ao instrutor Áulus, sobre uma atividade de passe que eles estão assistindo com grande quantidade de pessoas, aguardando para serem beneficiadas:
“P – Isso significa que não precisam temer a exaustão…
 R – De modo algum. Tanto quanto nós, não comparecem aqui com a pretensão de serem os senhores do benefício, mas sim na condição, de beneficiários que recebem para dar. A oração, com o reconhecimento de nossa desvalia, coloca-nos na posição de simples elos de uma cadeia de socorro, cuja orientação reside no alto. Somos nós aqui, neste recinto consagrado à missão evangélica, sob a inspiração de Jesus, algo semelhante à singela tomada elétrica, dando passagem à força que não nos pertence e que servirá na produção de energia e luz.
 – mais adiante… André Luiz comenta: Os passistas afiguravam-se-nos como duas pilhas humanas deitando raios de espécie múltipla, a lhes fluírem das mãos, depois de lhes percorrerem a cabeça, ao contato do irmão Conrado e de seus colaboradores.
 – mais à frente… Áulus esclarece: Analisada a questão nestes termos, todas as pessoas dignas e fervorosas, com o auxílio da prece, podem conquistar a simpatia de veneráveis magnetizadores do Plano Espiritual que passam assim, a mobilizá-las na extensão do bem. Não nos achamos à frente do hipnotismo espetacular, mas sim num gabinete de cura, em que os médiuns transmitem os benefícios que recolhem sem a presunçãode doá-los de si mesmos.
É importante não esquecer essa verdade para deixarmos bem claro que, onde surjam a humildade e o amor, o amparo divino é seguro e imediato”.

Livro: Conduta Espírita Cap. 28
Quando aplicar passes e demais tarefas da terapêutica espiritual, fugir à indagação sobre resultados e jamais temer a exaustão das forças magnéticas.
Livro: Conduta Espírita Cap. 47
Em todos os instantes, reconhecer-se na presença invisível de Jesus, que nos ampara nas obras do bem.
Livro: Trilhas da Libertação
 Cap. Aflições e aprendizado:
O carro do amor não para, nem o amor jamais será vencido.
Cap. Providências Finais:
 O amor tem soluções de misericórdia para todas as ocorrências. É prematuro o momento para prognósticos de questões que fogem à nossa alçada.
Cap. Socorros de Emergência:
O exercício correto da mediunidade, a vivência dinâmica dos postulados espíritas constituem recursos preciosos para o trânsito seguro e lúcido entre as esferas física e espiritual.
 Cap. Sexo e Responsabilidade:
E quando for necessário dirimir qualquer dúvida, deve-se recorrer à oração, que é tônico de vida e fio invisível de Luz que liga o indivíduo aos dínamos geradores da força vital e de paz.
Cap. Últimas Considerações:
Tomando cuidado como dar de graça o que de graça se recebe, o ínclito Codificador do Espiritismo advertiu, elucidando que a mediunidade nobre jamais subirá aos palcos e a sua gratuidade, conforme lemos, é sempre condição sine qua non para merecer respeito, confiança e apoio espiritual relevante.
 Cap. Cilada Perversa:
A pesar de ainda se apresentar como planeta de provas e expiações, a Terra é uma escola de bênçãos onde aprendemos a desenvolver as aptidões e a aprimorar os valores excelentes do sentimento.

Livro: Aconteceu na Casa Espírita
 Cap. O Bem Vitorioso:
Segue confiante, na certeza de que amigos do Mais Alto te sustentam. E quando te sentires angustiado diante de situações inusitadas, quando tua alma for ferida pela incompreensão sabe que mãos intangíveis te sustentarão, que corações amigos te compreenderão e que uma plêiade de espíritos benéficos te haverão de inspirar!
Continua, portanto, zelando pela pureza doutrinária, evitando o personalismo, estimulando os estudos simples, que abrangem a maioria, para que a simplicidade que nos caracteriza continue nos permitindo avançar cada vez mais.
Livro: Devassando o Invisível
Cap. VIII:
… também a mediunidade, como participante dessas funções (sensoriais e perceptivas, ao que a observação indica), possuirá possibilidades de ação e sutilezas ainda desconhecidas dos estudiosos atuais.
Livro: Missionários da Luz
 Cap. 19:
Em todo o lugar onde haja merecimento nos que sofrem e boa vontade nos que auxiliam, podemos ministrar o benefício espiritual com relativa eficiência.

Considerações Finais
Oferecemos este singelo apanhado de considerações a respeito da assistência que recebemos da Espiritualidade maior, para que sirva de auxílio para os irmãos ainda temerosos quanto à capacidade de serem úteis aos benfeitores da espiritualidade que laboram na Seara de Jesus, para que guardem a certeza de que quando nos dedicamos à tarefa da caridade em benefício do nosso próximo, somos na verdade os primeiros a receber as benesses resultantes dessa nossa atitude, pois como nos ensinou Jesus, o amor cobre a multidão de pecados. Não esperemos ser perfeitos para começar a tarefa de auxílio aos carentes de toda ordem, pois como nos esclarecem os imortais da vida Maior no Livro dos Médiuns, em Capítulo XX:
9ª Qual o médium que se poderia qualificar de perfeito?
 “Perfeito, ah! bem sabes que a perfeição não existe na Terra, sem o que não estaríeis nela. Dize, portanto, bom médium e já é muito, por isso que eles são raros. Médium perfeito seria aquele contra o qual os maus Espíritos jamais ousassem uma tentativa de enganá-lo. O melhor é aquele que, simpatizando somente com os bons Espíritos, tem sido o menos enganado.”
Para finalizar, lembremo-nos da advertência que “A dúvida é, pois, veneno para a criatura” (Tiago 1 – 6/8).  Que Jesus nosso Modelo e Guia possa estar nos corações de todos nós para que possamos melhor representá-lo nas tarefas que tomamos parte em sua Seara, pois sabemos o quanto somos por ele auxiliados e quanto somos beneficiados no trabalho do bem em nosso próprio proveito e dos nossos irmãos em humanidade.
Francisco Rebouças
Nota do Editor:
Imagem em destaque disponível em <http://radioboanova.com.br/artigos/mediunidade-de-parceria-ressignificando-praticas-mediunicas/>. Acesso em 03DEZ2015.

0 comentários:

Postar um comentário