#htmlcaption1 Deus, força e luz O evangelho ensinado e vivenciado ha 99 anos

terça-feira, 11 de julho de 2017

Um leão por dia

Conta-se que um experiente caçador se encontrava em caça, quando uma situação inusitada se deu.
Seguindo a pista de um leão, apartou-se do seu grupo de caçadores e embrenhando-se na vegetação acabou por alcançar uma pequena clareira na qual, coincidentemente, o leão também adentrou, porém, em posição diametralmente oposta à sua.
Sozinho diante do grande felino, que vinha ao seu encontro, verificou que tinha somente um projétil disponível para tentar abater o animal.
Em um átimo de tempo, experiente que era, e diante do perigo iminente, decidiu pela prece nos seguintes termos:
– Senhor Deus, diante desta situação, que Você acompanha, peço que, se Você está do meu lado, ajude-me a acertar o animal com o único projétil que tenho, mas, se Você está do lado do leão, ajude-o a me matar com um único golpe, para que eu não sofra. Porém, se Você não está nem do meu lado, e nem do lado do leão, sente-se aqui perto, porque assim Você assistirá a uma luta jamais vista por estas redondezas.
*
Em nosso dia a dia nos envolvemos em muitas situações, consciente e inconscientemente, que nos pedem controle emocional e discernimento para o melhor proveito ao nosso espírito imortal.
A estória acima nos remete à realidade de nossas vidas, que nem sempre permite o prazer da vitória, segundo o entendimento humano, mas, ao contrário, muitas vezes nos impõe contrariedade e sofrimento, cabendo a nós a escolha de como vamos nos comportar diante da realidade dos fatos.
Qualquer que seja o retorno dado pela vida, tem o Espírito a possibilidade de tirar proveito para seu crescimento íntimo, sem as ilusões que alimentam o orgulho e a vaidade, quando o retorno é bom, e sem desculpismos, acusações ou inconformação, quando o retorno é motivo de dor e sofrimento.
Popularmente se diz, nos dias corridos e atribulados de hoje, que é preciso matar um leão por dia para se manter e prosperar diante da vida, o que significa estar disposto ao enfrentamento daquilo que há de vir. Como tudo o que ocorre em nossas vidas está concorde com a Lei de Deus, que é de Justiça e Amor, estamos sempre diante da possibilidade de crescimento, com a inércia, o desânimo e a fuga correndo por nossa conta.
Desta forma sempre será possível travar a “boa luta contra os leões” que se apresentam aos nossos espíritos, como se propôs aquele caçador que, consciente das possibilidades múltiplas, escolhe agir corajosamente sem se deixar levar pela aparente impossibilidade da vitória.
É fazer a nossa parte, porque o resto é com a vida.
Pensemos nisso.
Antônio Carlos Navarro

0 comentários:

Postar um comentário