#htmlcaption1 Deus, força e luz O evangelho ensinado e vivenciado ha 99 anos

terça-feira, 31 de outubro de 2017

linda canção p o mundo de hoje vale a pena


Quem são seus anjos da guarda?

anjo da guarda
A palavra anjo, vem do latim “ângelus” e do grego “ángelos”, que quer dizer mensageiro ou enviado. Muitas pessoas quando ouvem esta palavra imaginam figuras joviais, de beleza singular com um par de asas e uma auréola reluzente sobre a cabeça.
Segundo a doutrina espírita, os anjos são espíritos que chegaram a um grau de perfeição que o espírito comporta, ou seja, são espíritos puros ou perfeitos.
E ainda, você sabia que existe alguém com a missão de nos proteger? Que está conosco 24 horas? É nosso anjo da guarda.
De acordo com o espiritismo este espírito protetor, mentor, nos acompanha durante nossa jornada na Terra. Ele tem como missão auxiliar perante a nossa caminhada reencarnatória, já que estamos aqui para evoluir.
Assista ao vídeo:

9 coisas que você não sabia sobre depressão

depressão
BUZZFEED | Flora Paul
A palavra “depressão” é algo que assusta e ao mesmo tempo causa dúvida. Como identificar se você ou alguém próximo está sofrendo desta doença? Às vezes você percebe que tem algo estranho com você, mas não dá para saber se é um momento ruim da vida ou se é algo mais sério. As coisas ficam ainda mais difíceis de entender se alguém – ou você mesmo! – insiste que é só “mimimi”.
Por isso, o BuzzFeed Brasil resolveu conversar sobre os diferentes sintomas de depressão como parte da Semana da Saúde Mental. Entrevistamos o especialista Miguel Roberto Jorge, professor associado e livre-docente do Departamento de Psiquiatria da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/UNIFESP), para falar sobre depressão e seus sintomas.
Lembrando que esta não é uma matéria para ler e se autodiagnosticar, mas para entender um pouco mais a doença e as pessoas que sofrem com ela.

1. Você não precisa necessariamente sentir tristeza para estar com depressão

Aquela tristeza arrebatadora, que parece muito maior do que os próprios problemas pelos quais a pessoa está passando, é um sinal de que você pode estar com depressão. Mas não é sempre assim. “O que muita gente não sabe é que podemos ter depressão sem tristeza”, diz o professor especialista Miguel Roberto Jorge.
Um desânimo profundo, devastador, especialmente com coisas que a pessoa costumava gostar de fazer ou fazia sem grandes dificuldades, também pode ser indicativo de que algo está errado. “Quando pensamos em depressão, no mínimo uma dessas duas coisas está presente: uma tristeza absoluta sem motivo ou desproporcional ao ocorrido ou um desânimo acentuado, a perda do prazer”, diz Miguel.

2. Uma mudança repentina na sua relação com a comida ou com o sono podem sinalizar que há algo de errado

Segundo Miguel, sintomas depressivos não são necessariamente depressão. “Mas se a pessoa está com uma tristeza profunda ou muito desânimo, a variação na relação com a fome ou com o sono podem ser um indicativo da doença”.
Você pode não sentir nenhum apetite. Ou, por estar ansioso, fica com ainda mais fome. “Com o sono, o mais comum é a dificuldade para pegar ou manter o sono, não só uma noite, mas com frequência. Por outro lado pode acontecer da pessoa ter uma hipersonolência”, diz o professor. Isso varia de pessoa para a pessoa, mas o que vai chamar atenção é uma mudança brusca nos seus hábitos.
O professor ainda acrescenta que perda de concentração, problemas de memória e uma sensação de que você está mais lento que de costume são outros indicativos possíveis.
depressão

3. Você não deve ter medo de perguntar a alguém próximo que está deprimido se ele pensa em suicídio

É comum acreditar que perguntar para alguém deprimido se ele está pensando em se matar é um incentivo. Mas não é bem assim. “Pesquisas mostram que fazer isso tem efeito contrário: você na verdade está dando a possibilidade da pessoa falar sobre algo que ela tem enorme dificuldade em se abrir, você abre uma alternativa à situação”, diz o professor Miguel. Precisamos falar sobre suicídio e precisamos estender o braço a quem está doente.

4. Não acredite que estar sempre mal-humorado ou reclamar demais é apenas um traço de personalidade

Sabe aquela pessoa que está sempre descontente? Que nunca parece estar bem, sempre reclama, nunca está feliz com nada? Provavelmente esta pessoa não é assim, mas está assim. Você pode estar lidando com um caso de depressão crônica. “A depressão crônica costuma ser um perfil presente após a adolescência e que persiste por pelo menos dois anos”, explica Miguel. Nesta possibilidade, é necessário tratamento.

5. Nem toda pessoa com depressão precisa tomar remédio

Isto varia de pessoa para pessoa, de caso a caso e do grau de intensidade da doença. É possível que remédios acelerem o processo de melhora e também há casos em que ter aconselhamento e conversar com um profissional já ajude o paciente.
“Cada pessoa tem uma história e é preciso prestar a atenção a cada uma delas para estabelecer uma estratégia de como cuidar, algo que não seja apenas prescrever um remédio”, diz Miguel. Mas se o indicado for tomar remédios, não há nada de errado com isso se for o melhor para você.

6. Tratamentos com remédios podem levar um tempo

“Você vai usar medicação por um tempo. Não se prescreve um tratamento com antidepressivos para suspender em um mês”, explica Miguel. Segundo ele, o risco de recaída é muito grande. Se você começar tratamento com medicação, será preciso paciência com o tempo.

7. Depressão não tem idade

Miguel observa que mulheres no período de menopausa, com idades por volta de 40 ou 50 anos, passam por uma grande alteração hormonal e estão no grupo de riscos. Mas jovens, principalmente se em contato excessivo com álcool e outras drogas, também podem entrar em um processo depressivo. Depressão não tem idade.
“Há um conjunto de fatores onde a genética tem um peso importante, em famílias de pessoas deprimidas a probabilidade de se ter a doença é muito maior, mas também se reconhece fatores sócio-ambientais. Ao longo da vida, a pessoa passa por experiências que podem a afastar ou aproximar da depressão”, diz o professor.

8. Você não precisa estar muito mal para procurar ajuda

Você não precisa estar triste há semanas ou incrivelmente para baixo se está preocupado com o que anda sentindo e quer conversar com alguém.

9. Você pode ir a qualquer médico se está se sentindo deprimido e não sabe o que fazer

Seja um psicólogo próximo, um médico de confiança ou um profissional do posto de saúde. “Para a primeira triagem, um médico clínico tem toda a condição de fazer um diagnóstico, perceber se o caso é grave e encaminhar para um psiquiatra ou indicar um caminho”, fala o professor Miguel. Não tenha medo de fazer uma consulta e conversar sobre o que você está sentindo.

7 coisas que afetam sua frequência vibracional

frequência vibracional

1. Os pensamentos

Todo pensamento que você possui emite uma frequência para o Universo e essa frequência retorna para a origem, no caso, você! Então se você tem pensamentos negativos, de desânimo, tristeza, raiva, medo, isso tudo vai voltar para você. Por isso é tão importante que você cuide da qualidade dos seus pensamentos e aprenda a cultivar pensamentos mais positivos.

2. As companhias

As pessoas que estão a sua volta influenciam diretamente na sua frequência vibracional. Se você está ao lado de pessoas alegres, determinadas, você também entrará nessa vibração, agora se você se cerca de pessoas reclamonas, fofoqueiras e pessimistas, tome cuidado! Pois elas podem estar diminuindo a sua frequência e como consequência te impedindo de fazer a lei da atração funcionar a seu favor.

3. As músicas

Músicas são poderosíssimas. Se você só escuta músicas que falam de morte, traição, tristeza, abandono, isso tudo vai interferir naquilo que você vibra. Preste atenção na letra das músicas que você escuta, elas podem estar diminuindo a sua frequência vibracional. E lembre-se: você atrai para sua vida exatamente aquilo que você vibra.
frequência vibracional

4. Coisas que você assiste

Quando você assiste programas que abordam desgraças, mortes, traições, etc. seu cérebro  aceita aquilo como uma realidade e libera toda uma química no seu corpo, fazendo com que sua frequência vibracional seja afetada. Assista coisas que te façam bem e te ajudem a vibrar numa frequência mais elevada.

5. O Ambiente 

Seja na sua casa ou no seu trabalho, se você passa grande parte do tempo num ambiente desorganizado, sujo, feio, isso também afetará a sua frequência. Melhore o que está a sua volta, organize e limpe o seu ambiente. Mostre ao Universo que você está apto a receber muito mais. Cuide do que você já tem!
frequência vibracional

6. A fala 

Se você reclama ou fala mal das coisas e das pessoas, isso afeta a sua frequência vibracional. Para você manter a sua frequência elevada é fundamental que você elimine o hábito de reclamar e de falar mal dos outros. Então evite fazer dramas e se vitimizar. Assuma a Responsabilidade pelas Escolhas da sua Vida!

7. A gratidão

A Gratidão afeta positivamente a sua frequência vibracional, esse é um hábito que você deveria incorporar agora mesmo na sua vida. Comece a agradecer por tudo, pelas coisas boas e ruins, por todas as  experiências que você já vivenciou. A gratidão abre as portas para que as coisas boas fluam positivamente na sua vida. Você já agradeceu hoje?

domingo, 8 de outubro de 2017

Como é e o que os espíritos fazem no mundo espiritual?

mundo espiritual

O que você sonha é espiritual ou mental? Veja os 3 tipos de sonhos!


FERNANDO ROSSIT
O sonho é a realidade das atividades da alma, ou seja, uma lembrança do que a alma viveu durante o sono. Seja uma recordação da infância ou vidas passadas, muitas vezes associada à vida presente, com uma projeção do futuro, fruto de preocupações e desejos presentes ou passados, vivências espirituais de qualquer natureza e etc.
Afastada do corpo, a alma tira de tudo o que vê, de tudo o que percebe, e dos conselhos que lhe são dados, as ideias que lhe ocorrem depois, em forma de intuições.
Complicado, né? Sim, por isso, é muito difícil dar um significado preciso para os sonhos.
Tipos de sonho
Quando estamos fora do corpo, por desdobramento, ficamos, via de regra, semiconscientes, sem noção exata do que ocorre ao nosso redor. Isso se dá por conta da falta de preparo ou nosso baixo desenvolvimento espiritual.
Existem profissionais que fazem análises dos sonhos, porém é de suma importância que se faça com seriedade e responsabilidade. Muitas vezes estas análises trazem importantes informações que auxiliam no aprimoramento e autoconhecimento da pessoa.
Envolvidos nos sentimentos e emoções, sugestionamo-nos às interpretações que julgamos serem as verdadeiras.
Sonhos
Mas é muito difícil a interpretação dos sonhos, porque, em desdobramento, não é nosso cérebro físico que registra as experiências fora do corpo. Como ele é constituído de matéria muito grosseira, no retorno da alma ao corpo, raramente, o cérebro vai guardar as recordações da alma (vivências fora do corpo) – e, se isso acontecer, poderá ser por associação fragmentária.
Por exemplo, se você tiver medo de cobra no estado de vigília (normalmente, acordado), numa experiência extracorporal que você passa medo (um pesadelo por conta de um filme que assistiu e etc.) e retorna ao corpo com aquele sentimento (medo), o cérebro físico poderá associá-lo à cobra. Depois de despertar, você poderá se “lembrar” que sonhou com cobras e outras situações assustadoras. Mas, na realidade, não foi nada disso que ocorreu.
Temos um caso semelhante desse relatado no Livro “Os Mensageiros”, de André Luiz, Capítulo 38.

Podemos considerar três tipos de sonhos:

(1) Sonhos comuns: repercussão de nossas disposições físicas (circulatórias, digestivas e etc.) ou psicológicas (sentimentais: medo, preocupações, anseios, desejos e etc.);

(2) Sonhos reflexivos: exteriorização de impressões e imagens arquivadas em nossa memória;

(3) Sonhos espirituais: atividade real e efetiva do espírito durante o desdobramento, propiciado pelo sono.

Exemplo de Sonhos Comuns (são os mais frequentes):
Quase sempre desencadeados por preocupações e desejos intensos. Se você vai ter uma entrevista de emprego ou uma prova na faculdade, em razão de sua preocupação, poderá sonhar boa parte da noite com isso, que, no fundo, do ponto de vista psicológico, estará demonstrando a sua insegurança.
Nesses casos, é pequeno o afastamento da sua alma do seu corpo, e envolto por aquelas cenas fluídicas criadas pela sua própria mente, julga estar vivendo algo real (indo mal na prova ou se complicando na entrevista).
Sonhar
Sonhos Espirituais: Encontros com encarnados e desencarnados.
Durante o sono o espírito se distancia do corpo físico, mas não fica inativo. Neste momento o encontro com entes queridos é possível, da mesma forma, com desafetos, de acordo com o pensamento que nos liga uns aos outros por vários motivos.
Nos sonhos espirituais, a alma, desprendida do corpo, exerce atividade real e efetiva no plano espiritual, facultando meios de se encontrar com parentes, amigos, instrutores espirituais, inimigos ou desafetos, desta e de outras vidas.
Quando dormimos, o nosso espírito parte em disparada, por atração automática, para os locais de nossa predileção.
• o viciado procurará os outros viciados;
• o religioso procurará um templo;
• a alma caridosa irá ao encontro do sofrimento para assistir os necessitados;
• o interessado em aprender e estudar procurará os cursos na espiritualidade.

É muito importante o nosso preparo antes de dormir, evitando programas de TV ou filmes de conteúdo negativo, por exemplo. A prece antes de dormir é um excelente recurso para que possamos ter bons sonhos, porque nos liga aos bons espíritos, garantindo-nos boas companhias espiritais.
Referências Bibliográficas:
(1) Estudando a Mediunidade – Martins Peralva
(2) O Livro dos Espíritos – Emancipação da Alma
(3) Os Mensageiros – André Luiz/Chico Xavier
(4) O Livro dos Médiuns – Allan Kardec
(5) Blog Espírita Chico Xavier


quinta-feira, 5 de outubro de 2017


terça-feira, 3 de outubro de 2017

psicografia de um acidente - Jovem que colidiu com uma moto num poste

hospital espiritual


‘Após a batida no poste, acordei na enfermaria aqui’ | PSICOGRAFIA



terrorismo na visão espirita


A Hidra de Lerna, da mitologia grega, na sua insaciável sede de sangue, ressurge, na atualidade, multiplicando-se em forma do hediondo terrorismo.


Os fantasmas do medo, da revolta, das lutas sem quartel, corporificam-se nas massas alucinadas gritando por vingança, sem se importar com o número de vidas que sejam estioladas, nem com as formas cruentas a que sejam submetidas.

Os direitos do homem e da mulher, dolorosamente conseguidos ao largo da História, cedem lugar ao abuso do poder desenfreado, da loucura fanática de minorias infelizes, que acendem o estopim do barril de pólvora dos ódios malcontidos.

Entre as elevadas conquistas do desenvolvimento ético e moral da Terra, destaca-se a liberdade, representada nas organizações políticas pelos regimes democráticos, veladores da honra de bem viver e deixar que os demais também o vivam. Dentre esses direitos inalienáveis, a liberdade de expressão alcançou nível superior para o comportamento humano.

Não há, portanto, limite sagrado ou profano, proibido ou permitido, dependendo, exclusivamente, do estágio intelecto-moral da sociedade e dos seus cidadãos, que optarão pelo ético, pelo saudável e pelo favorável ao desenvolvimento espiritual da Humanidade.

Sofista por excelência e ético na sua essência, Sócrates defendia a liberdade de expressão num período de intolerância e de sujeição, de arbitrariedades, que ele condenava, havendo pago com a nobre existência a elevada condição de exaltar a beleza e a verdade.

Jesus, na Sua ímpar condição, respeitou essa gloriosa conquista – a liberdade de expressão - não se permitindo afetar pelos inditosos comportamentos dos seus opositores contumazes... E fez-se vítima espontânea da crueldade e do primarismo daqueles que O temiam e, por consequência, O odiavam.

Legou-nos, no entanto, no memorável discurso das bem-aventuranças as diretrizes éticas para a conquista da existência feliz através da aquisição da paz.

Em momento algum limitou, excruciou ou lutou contra o amadurecimento espiritual do ser humano.

Sua doutrina, conforme previra, foi submetida ao talante dos poderes temporais e transformada em arma terrorista esmagadora que dominou as massas humanas por longos séculos de medo e de horror.

Há pouco mais de duzentos anos, no entanto, a França e, logo depois, os Estados Unidos da América do Norte desfraldaram a bandeira dos direitos à liberdade, à igualdade e à fraternidade. E houve, desde então, avanços incontestes no comportamento dos povos, diversas vezes afogados no sangue dos seus filhos em insurreições internas, em guerras internacionais, embora muitos interesses subalternos, para que lhes fossem preservados esses soberanos direitos.

Os temperamentos primários, porém, ainda predominantes em expressivo número de Espíritos rebeldes, incapazes de compreender os valores humanos, têm imposto a sua terrível e covarde adaga em atos de terrorismo, tendo como pano de fundo as falsas e mórbidas confissões políticas e religiosas, que dizem abraçar, espalhando o caos, o terror, nos quais se comprazem.

A força das suas armas destrutivas jamais fixará os seus postulados hediondos, pois que sempre enfrentarão outros grupelhos mais nefastos e sanguinários que os vencerão. Após o triunfo de um bando de bárbaros por um tempo e ei-los desapeados da dominação por dissidentes não menos cruéis...

Assim tem sido na História em todos os tempos.

Os mongóis, por exemplo, conquistaram a Índia, embelezaram-na, realizaram esplendorosas construções como o Taj Mahal, pelo imperador Shah Jahan, a fortaleza dita inexpugnável guardando a cidade e as minas de diamantes da Golconda, enquanto se matavam para manter-se ou para conquistar o trono – filhos que assassinaram os pais ou os encarceraram, ou os enviaram para o exílio, como era hábito em outras nações – para depois sucumbirem sob o guante de outros voluptuosos dominadores mais hábeis e mais selvagens.

Criaram armas terríveis, como os foguetes com lâminas aguçadas e os imensos canhões, terminando vencidos, após algumas glórias, pelas tropas inglesas que invadiram o país, submetendo-o por mais de um século ao Reino Unido, desde o reinado de Vitória.

Mais tarde, a grandeza moral do Mahatma Gandhi, com a sua misericordiosa não violência, libertou-a, restituindo-a aos seus primitivos filhos. Nada obstante, após o seu assassinato, a Índia continuou e permanece até hoje vítima do terrorismo político e religioso desenfreado, sem a bênção da paz, a dileta filha do amor.

Somente quando o amor instalar-se no coração do ser humano é que o terrorismo perverso desaparecerá e os cidadãos de todas as pátrias e de todas as confissões religiosas se permitirão a vera liberdade de pensamento, de palavra e de ação.

Com efeito, esse sublime sentimento não usará da glória da liberdade para denegrir ou punir pelo ridículo, porque respeitará todos os direitos que a Vida concede àqueles que gera e mantém.

Para que esse momento seja atingido, faz-se urgente que todos, mulheres e homens de bem, religiosos ou não, mantenham-se em harmonia, respeitem-se mutuamente e contribuam uns para a plenitude dos outros.

Infelizmente, porém, na atualidade, em que predominam o individualismo, o consumismo, o exibicionismo, espúrios descendentes do egoísmo, facções terroristas degeneradas disseminarão na Terra o crime e o pavor, até que seus comandantes e comandados sejam todos exilados para mundos inferiores, compatíveis com o seu estágio de evolução.

Merece, igualmente, neste grave momento, recordar a frase de Jesus: Eu venci o mundo! (João, 16:33)

Todos desejam, por ignorância, vencer no mundo.

Ele não foi um vitorioso no cenário enganoso do mundo, mas o triunfador sobre todas as suas ainda perversas injunções.

O terrorismo passará como todas as vitórias da mentira, das paixões inferiores e da violência, porque só o amor é portador de perenidade.

Vianna de Carvalho
Psicografia de Divaldo Pereira Franco, na sessão mediúnica 
da noite de 7 de janeiro de 2015 (quando ocorreu o ataque terrorista 
em Paris), no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador, 
Bahia.
Em 3.3.2015.

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Atendimento fraterno terça-feira 03/10/17

Resultado de imagem para atendimento fraterno
Nosso atendimento nesta terça-feira sera;
Breve esclarecimento do passe magnético por Graça Brito.
Palestra; Evangelho e psicologia no dia a dia por Ana Catharina Pessoa.
Limpeza Astral.
Fluidificação das águas.
Cirurgias e tratamentos espirituais.
Psicografias.