#htmlcaption1 Deus, força e luz O evangelho ensinado e vivenciado ha 99 anos

domingo, 25 de março de 2018

Juntos no tempo e nas ações pelo ideal espírita – Homenagem ao Balieiro

Juntos no tempo e nas ações pelo ideal espírita – Homenagem ao Balieiro
Conhecemos José Antonio Luiz Balieiro nos florescentes tempos das mocidades espíritas. Fato marcante foi em 1967 quando ele era o coordenador local em Ribeirão Preto da 1ª Confraternização de Mocidades e Juventudes Espíritas do Estado de São Paulo (COMJESP), promovido pela USE-SP. Integramos a mesa de encerramento do grande evento com palestra pelo Divaldo, porque naquela oportunidade havíamos sido selecionado no concurso de oratória, na categoria de expositor.
Tempos depois, na mesma cidade em 1992, Balieiro foi o coordenador local do 8º Congresso Estadual de Espiritismo e nós ocupávamos a presidência da USE-SP. Aquele Congresso foi marcante no desenvolvimento da temática Centro Espírita e nas inovações propostas pelo companheiro como o caderno do congressista, já incluindo o resumo de todos os temas abordados pelos expositores.
Na mesma época, com as esposas, ambos estávamos envolvidos no projeto de estimular estudos e ações relacionados com educação e família, contando com a coordenação de nossa esposa Célia como diretora do Departamento de Educação da USE-SP. Adalgiza Balieiro vibrava e na época publicou um livro relacionado com o tema. Muitos eventos foram concretizados, incluindo o lançamento nacional da Campanha Viver em Família, em janeiro de 1994, em São Paulo, e, surgiram livros com colaborações dos dois casais, como A família, o espírito e o tempo e Laços de família, editados pela USE-SP.
Durante sua gestão como presidente da USE-SP, comparecemos como secretário geral do CFN da FEB aos Congressos Estaduais de Espiritismo em Guarulhos, Serra Negra e Franca.
Ao assumirmos, interinamente, e numa situação emergencial a presidência da FEB, na sequência efetivado no encargo, Balieiro se colocou a disposição e atuou como nosso assessor para ações de unificação e do CFN. Sua atuação culminou ao ser aprovado pelo Conselho Federativo Nacional da FEB como coordenador geral do 4º Congresso Espírita Brasileiro. Dedicou-se com afinco nos preparativos dos quatro grandes eventos regionais simultâneos. O empreendimento foi coroado de êxito e muito bem avaliado em todas as regiões. Inovações na simultaneidade por regiões, na unificação de temas, na escolha regional dos expositores, no caderno do congressista e na sistemática de devolução em livros da FEB até o valor correspondente à taxa de inscrição. E o Congresso, em quatro etapas, foi superavitário. Mas, o mais importante foi o tema central que motivou e uniu os espíritas brasileiros: os 150 anos de O Evangelho segundo o Espiritismo. O maior esforço conjunto de divulgação dessa Obra Básica de Kardec!
No interregno de 50 anos, muitas outras somatórias de esforços se firmaram, sempre com a motivação de contribuir com o movimento espírita.
Além disso, Balieiro sempre manteve contribuição constante e foi dirigente de várias instituições e órgãos de unificação de Ribeirão Preto e região.
Registros diferentes, tristes e alegres, também aconteceram. Certa feita, após uma reunião noturna da diretoria da USE-SP, Balieiro e Adalgiza retornavam de carro para Ribeirão Preto. Ainda dentro da capital, houve um imprevisto com o veículo deles e eles telefonaram para nossa residência relatando o ocorrido e que não estavam encontrando hotel. Minutos depois estavam em nosso apartamento para o pernoite – e sem bagagens pelo fato inusitado – gerando um ambiente de risos no acolhimento em família.
Interessante que, no ano passado, face ao cancelamento de um voo, o casal Balieiro também nos recebeu de madrugada no lar deles em Ribeirão Preto e ainda ele se prontificou a nos conduzir até um evento espírita regional em Barretos.
De imediato à eleição da diretoria da FEB de março de 2015, Balieiro se isolou num hotel de Brasília e soubemos da sua dor e decepção. Superou com o trabalho em instituições de Ribeirão Preto e retornando à USE-SP na condição de vice-presidente.
Reencontramo-nos na ação espírita em diversos momentos na vasta seara paulista e, finalmente, no marcante 17º Congresso Estadual de Espiritismo, em junho de 2017, quando se comemorou os 70 anos da USE-SP. Na solenidade de homenagem aos colaboradores e ex-dirigentes, a presidente Júlia Nezu Oliveira referiu-se aos dois ex-presidentes da USE “ainda encarnados…” Balieiro e eu estávamos sentados lado a lado e nos cutucamos e rimos com o “ainda”. E, agora… ele se foi, tornei-me no “único”, compromisso e responsabilidade.
O fato é que na diversidade de situações de atuações no movimento espírita, em momentos de alegria e de tristeza, e sendo diferentes, ombreamos juntos uma tarefa alimentada pelo ideal espírita!
Assim, registramos nossa homenagem ao companheiro de jornada!
0o0
José Antonio Luiz Balieiro (1942-2018), oriundo das Mocidades Espíritas nos anos 1960. Sempre foi ligado ou dirigente de instituições e Órgãos da USE Intermunicipal e Regional de Ribeirão Preto. Ocupou várias vezes a vice-presidência da USE-SP (na nossa gestão como presidente e na atual com Júlia Nezu Oliveira); exerceu a presidência da USE-SP (2006-2012). Durante nossa gestão como presidente interino e efetivo da FEB, foi assessor do CFN da FEB e do presidente. Foi membro do Conselho Superior da FEB, nas gestões Nestor Masotti e nossa. Coordenou em 2014, os muito bem sucedidos quatro eventos do 4o. Congresso Espírita Brasileiro, promovido pelo CFN da FEB. Afastou-se da FEB quando saímos da presidência. Casado com Adalgiza, tem filhos e netos. Desencarnou no dia 8 de março de 2018, em Ribeirão Preto.

0 comentários:

Postar um comentário