#htmlcaption1 Deus, força e luz O evangelho ensinado e vivenciado ha 99 anos

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Mais de 700 psicografias de Chico Xavier são encontradas

chico xavier
G1
Quase 16 anos após a morte do líder espírita Chico Xavier, materiais inéditos ou raros do médium ainda são encontrados em Uberaba. No mês passado, reportagem do G1 mostrou uma dessas descobertas. Desta vez, segundo o filho do médium, Eurípedes Higino, as relíquias encontradas estavam dentro de caixas em um imóvel ao lado da casa onde Chico morou. Tudo está sendo analisado e documentado.
Mais de 700 cartas com mensagens para mães, relatos de saudade, de fé, agradecimento e sonhos foram encontradas em um imóvel ao lado da Casa de Memórias e Lembranças de Chico Xavier. O imóvel era de Vivaldo, datilógrafo e amigo do médium. Também foram encontradas poesias e relatos de grandes nomes da história e cultura brasileira. A descoberta ocorreu há seis meses.
“A Silma, companheira nossa aqui, que primeiramente achou e me chamou. Foi um espanto, pois a gente dá muito valor e era algo que precisávamos para poder mostrar as autoridades de museologia sobre o que o Chico Xavier produzia antes de serem datilografadas. (…) Têm relatos de Castro Alves e também de mentores diretos de Chico Xavier”, contou Eurípedes Higino.
As psicografias e demais materiais estão sendo analisados. Após esse trabalho, o filho do médium pretende tornar público todos esses registros. A ideia é que elas sejam expostas em uma sala da casa onde as cartas foram encontradas. O local receberá o nome de “Correio do Além”.
“Estamos fazendo um estudo para ver o que já tem em livro e o que não tem, para ser aproveitado em futuros livros. (…) Nós já tiramos cópias e plastificamos, pois os originais serão guardados em outro setor”, explicou Eurípedes Higino.
De acordo com Carlos Vitor Silveira, museólogo do Memorial Chico Xavier, o material é um verdadeiro achado, com importância histórica e cultural.
filho de chico xavier
“Trazem à tona informações que às vezes não estavam às claras e com isso podemos ter novas informações. Isso mostra que a memória do Chico continua muito viva e presente”, ressaltou o museólogo.
Ao longo dos 92 anos de vida, Chico Xavier psicografou quase 500 livros – romances, contos e estudos, traduzidos para 30 idiomas e que venderam mais de 60 milhões de exemplares.
Os números deixariam qualquer escritor lisonjeado, mas ele nunca admitiu ser o autor das obras; afirmava sempre que apenas reproduzia o que os espíritos ditavam. Chico também nunca aceitou o dinheiro lucrado com a venda dos livros e os direitos autorais foram doados para a Federação Espírita Brasileira (FEB).
O médium também psicografou cerca de dez mil cartas para inúmeras famílias.
“É uma honra conservar essa história de Chico Xavier. (…) Chico era o que o Brasil está precisando: um verdadeiro cristão e um homem de bem”, destacou.

0 comentários:

Postar um comentário