#htmlcaption1 Deus, força e luz O evangelho ensinado e vivenciado ha 99 anos

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Livro com psicografias de vítimas da Boate Kiss é lançado

vítimas boate kiss psiografias
JORNAL DE UBERABA
Famílias de seis vítimas do incêndio ocorrido em 2013 na boate Kiss, em Santa Maria (RS), divulgaram em Uberaba ontem, o livro “Nossa Nova Caminhada”. Ele reúne cartas psicografadas por três médiuns da cidade e de um do interior de São Paulo. As mensagens são de oito jovens que morreram na tragédia.
Segundo as empresárias Daniela Cartafina e Luciana Cartafina, organizadoras do encontro, as famílias também deram depoimentos, conversaram com os visitantes e deram autógrafos. “Além da divulgação do livro, a importância desse evento é levar consolo para as famílias que passaram por alguns problemas parecidos, com perda de entes queridos”, comentou Daniela.

O “Nossa Nova Caminhada” foi lançado no dia 27 de novembro de 2014 em Cachoeira do Sul, a cerca de 120 quilômetros de Santa Maria, cidade onde nasceu Guilherme Pontes Gonçalves. Ele tinha 19 anos quando morreu na boate Kiss. A mensagem dele foi psicografada no Lar Espírita Pedro e Paulo, através do médium Carlos A. Baccelli, no dia 26 de julho de 2014.
A mãe de Guilherme, Mariângela Pontes Gonçalves, é uma das famílias que esteve no evento de ontem sábado em Uberaba. Ao G1, ela disse que o objetivo não é só divulgar o livro, mas também a doutrina espírita e a continuidade da vida.

domingo, 29 de julho de 2018

Seguimos para a Luz!








“Aparte-se do mal, e faça o bem; busque a paz, e siga-a.” – Pedro.
(I Pedro, 3:11.)
É sempre positivo para o ser humano reconhecer que no sentimento reside o mais poderoso controle da vida, isto porque na caminhada evolutiva do Ser em busca de sua sublimação, múltiplos são os caminhos que o levarão ao aperfeiçoamento e outros muitos que podem conduzi-lo ao precipício e ao infortúnio. Claro está que como filho de um Pai amoroso e justo, não faltarão recursos de trabalho espiritual a todo aquele que verdadeiramente desejar reerguer- se, aprimorar-se, elevar-se, espiritualizar-se.
Para tanto, será indispensável muito, muito esforço e boa vontade de cada criatura desejosa de aprimorar-se em todos os sentidos para não sucumbir diante dos desafios que terá que superar, para não continuar indefinidamente sob o domínio dos impulsos inferiores.
Reconhecido é, que não será tarefa simples para ninguém dissipar as nuvens pesadas que ensombram a mente humana, não será fácil desfazer-se do mal, alicerçado nos inúmeros desvios e rota pelas equivocadas escolhas de nossa alma através das inúmeras reencarnações vivenciadas por cada indivíduo, nos equivocados prazeres da loucura nos séculos de ignorância dedicados às fantasias ilusórias dos vícios e do erro.
Por essa razão, para a maioria dos homens nos dias de hoje ainda é muito difícil praticar o bem, em virtude das nocivas paixões pessoais que nos traduzem a personalidade impondo-nos reconhecer, que continuamos envolvidos na malha pesada de nossos velhos caprichos, o que muito dificulta buscar a paz e segui-la. É esta é a verdadeira situação da maioria dos encarnados e de grande parte dos desencarnados, porque a morte física não soluciona problemas que condizem com o foro íntimo de cada criatura.
É chegada a hora de abrirmos os olhos para enxergar e obedecer aos dispositivos estabelecidos pelas Sábias Leis Divinas que regem com equilíbrio os destinos das criaturas no mundo. Se por acaso já despertamos para o entendimento das superiores determinações, examinemos com cuidado como estamos utilizando o tempo que nos foi concedido para o exercício do bem em prol do nosso próprio aprimoramento.
Em nossas experiências em vidas passadas, não soubemos ser fieis aos nossos deveres para com os compromissos reencarnatórios assumidos no mundo espiritual, malbaratando o tempo e desperdiçando as oportunidades de progresso moral espiritual, que não soubemos aproveitar em nossa luta construtiva. Infelizmente utilizamos os talentos da riqueza terrestre, na embriaguez das alucinações da vaidade; as oportunidades ofertadas pela rica experiência da pobreza, desperdiçamos com revoltas e lamentações infundadas e inúteis.
“O determinismo do amor e do bem é a lei de todo o Universo e a alma humana emerge de todas as catástrofes em busca de uma vida melhor. Só Jesus não passou, na caminhada dolorosa das raças, objetivando a dilaceração de todas as fronteiras para o amplexo universal. Ele é a Luz do Princípio e nas suas mãos misericordiosas repousam os destinos do mundo. Seu coração magnânimo é a fonte da vida para toda a Humanidade terrestre. Sua mensagem de amor, no Evangelho, é a eterna palavra da ressurreição e da justiça, da fraternidade e da misericórdia. Todas as coisas humanas passaram, todas as coisas humanas se modificarão. Ele, porém, é a Luz de todas as vidas terrestres, inacessível ao tempo e à destruição”. (1)
Faz-se urgente procurar à nossa volta, onde esteja a possibilidade de sermos úteis, e avançar de ânimo forte, para a frente e para o alto, construindo o bem, ainda que defrontados pela ironia, pela frieza ou pela ingratidão de tantos quanto ainda não pensam como nós, lembrando a iluminada palavra do Mestre Maior de toda a humanidade: “A cada um, segundo as suas obras”.
Francisco Rebouças

Os gêmeos ante o afeto e a hostilidade na família

A gestação de um novo filho na família é a possibilidade do reencontro de seres de vivências passadas no contexto do lar. Reencontro que se inicia no programa pré-existencial reencarnatório, planejado nos departamentos do além-túmulo. Nessa conjuntura há uma união tão intensa entre pais e reencarnante que o nascituro sabe, antes mesmo de renascer, se será acolhido ou rejeitado.
No caso de filhos gêmeos, são situações especiais que sempre despertam a atenção, tanto de cientistas como de espiritualistas. Várias teorias já foram sugeridas a fim de explicar os mecanismos determinantes da gemelaridade. Fatores ambientais e genéticos foram descritos como predisponentes a essa circunstância obstétrica. Todavia existem causas mais transcendentes.
Analisemos uma programação para dois ou mais Espíritos reencarnarem na mesma família, considerando o risco de impedimento de gestação no porvir, considerando a vinda de um de cada vez, nesta hipótese, pode ser que a espiritualidade apresse a vinda de mais de um espírito unidos, simultaneamente.
Suponhamos uma reprodução assistida mediante fertilização in vitro convencional ou injeção intracitoplasmática de espermatozoides. Ninguém consegue garantir que tais procedimentos possam ser reproduzidos com sucesso em longos intervalos. Ora, se existe a probabilidade de imediata gestação de mais de uma criança, deve-se valer da oportunidade, a fim de favorecer a reencarnação simultânea dos espíritos. Nesses casos, cremos que os técnicos reencarnacionistas do além-tumba agem de modo a antecipar o renascimento de dois ou mais Espíritos, considerando a incerteza de uma segunda gravidez; daí sobrevêm os gêmeos implantados em laboratórios.
Na verdade, a gravidez de gêmeos proporciona a chance de espíritos simpáticos reencarnarem juntos por identidade de sentimentos, além de servir como oportunidade de reconciliação de seres rivais. Frequentemente, os gêmeos são espíritos que foram unidos em várias reencarnações. São amigos e possuem muita afinidade; entretanto, há exceções, nalguns casos em que os irmãos revelam a aversão mútua.
Os gêmeos podem ser espíritos afins ligados não só por seus laços de sangue, mas por uma extensa história de convivência espiritual como encarnados ou desencarnados, para uma convivência compulsória. Obviamente, a matriz da afinidade entre dois irmãos, sobretudo se gêmeos, advém de Espíritos simpáticos que se aproximam por analogia de sentimentos e sentem-se felizes por estarem juntos.
Mas se os gêmeos podem ter semelhança de caráter, podem também serem antipáticos, pois cada um é um mundo à parte, cada qual com os seus pendores. Portanto, não é de regra que sejam simpáticos os Espíritos dos gêmeos. Acontece que Espíritos adversários entendam de lutar juntos no palco da vida.
Assim, podem ser Espíritos inimigos que se reencontram na formação biológica, visando que se processe o perdão com mais eficiência, fato que não correu com os gêmeos Esaú e Jacó, netos de Abraão, que exibiam forte antagonismo recíproco, possivelmente, também fruto de graves conflitos em vidas passadas que não ficaram resolvidos enquanto reencarnados.
Por essas razões devemos aprimorar, sem esmorecimento, as relações diretas e indiretas com os pais, irmãos, tios, primos e demais parentes nas lutas do mundo, a fim de que a vida não venha a nos cobrar novas e mais enérgicas experiências em encarnações próximas.
A estrutura familiar tem suas matrizes na esfera espiritual. Em seus vínculos, juntam-se todos aqueles que se comprometeram no além, a desenvolver na Terra uma tarefa construtiva de fraternidade real e definitiva.
A família é uma reunião espiritual no tempo, e por isso mesmo o lar é um santuário. Muitas vezes, mormente na Terra, vários de seus componentes se afastam da sintonia com os mais altos objetivos da vida.
Preponderam na família os elos do amor, fundidos nas experiências de outras eras. Todavia, como se observa hoje em dia, no clã familiar ocorrem, igualmente, os ódios e as perseguições do pretérito obscuro, que devem ser transformados em solidariedade fraternal, com vistas ao futuro. Até porque, quando a família é ameaçada pela desunião doméstica, por qualquer razão, a sociedade perde a direção da harmonia e da paz.
Jorge Hessen

Oração de cura a Bezerra de Menezes usada na terça-feira para os Tratamentos Espirituais


Nós te rogamos, Pai de infinita Bondade e Justiça, o auxílio de Jesus, através de Bezerra de Menezes e suas legiões de companheiros; que eles nos assistam, Senhor, consolando os aflitos, curando aqueles que se tornam merecedores, confortando aqueles que tiverem suas provas e expiações a passar, esclarecendo aos que desejam conhecer e assistindo a todos quanto apelam ao Teu infinito Amor.
Jesus, estende Tuas mãos dadivosas em socorro daqueles que te reconhecem o Despenseiro Fiel e Prudente.
Faze-lo, Divino Modelo através de Tuas legiões consoladoras, de Teus bons espíritos, a fim de que a Fé se eleve, a Esperança aumente, a Bondade se expanda e o Amor triunfe sobre todas as coisas.
Bezerra de Menezes, Apóstolo do Bem e da Paz, Amigo dos humildes e dos enfermos, movimenta as tuas falanges amigas em benefício daqueles que sofrem, sejam males físicos ou espirituais.
Bons espíritos, dignos obreiros do Senhor, derramai as curas sobre a humanidade sofredora, a fim de que as criaturas se tornem amigas da Paz, do Conhecimento, da Harmonia e do Perdão, semeando pelo mundo os divinos exemplos de Jesus Cristo.
Assim seja.

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Como é a vida em uma colônia espiritual?

colônia espiritual
ESPIRITISMO DA ALMA | Felipe Gama
Desde quando Chico Xavier nos brindou com a psicografia da grande obra de André Luiz, Nosso lar, tivemos o primeiro vislumbre em cores do mundo espiritual. Na obra, o autor espiritual nos traz todos os detalhes e novas definições para o mundo espiritual, seus locais, organização e funcionamento. Nasceu então a definição de colônias espirituais. Locais onde espíritos desencarnados se agrupavam em núcleos coesos e de motivação bem definida. Trazemos um pequeno estudo sobre tais colônias a fim de instruir os caros leitores acerca de tal assunto por demais interessante
Para começarmos, o termo erraticidade aqui usado muito por kardec e os espíritos indica o estado de espíritos quando desencarnados, estando eles em erraticidade. Lembraremos de Kardec que indaga aos espíritos, no livro dos espíritos, capítulo VI:
234. Há, de fato, como já foi dito, mundos que servem de estações ou pontos de
repouso aos Espíritos errantes?
“Sim, há mundos particularmente destinados aos seres errantes, mundos que lhes podem servir de habitação temporária, espécies de bivaques*, de campos onde descansem de uma demasiado longa erraticidade, estado este sempre um tanto penoso. São, entre os outros mundos, posições intermédias, graduadas de acordo com a natureza dos Espíritos que a elas podem ter acesso e onde eles gozam de maior ou menor bem-estar.”
*acampamento provisório

Com essa resposta os espíritos nos revelam que na erraticidade, ou como espíritos desencarnados, podemos nos encontrar em organizações transitórias para o refazimento espiritual após o desencarne. Sabemos por meio dos relatos de André Luiz que essas verdadeiras “cidades espirituais” das quais a terra é mera cópia possuem um sistema organizado, onde espíritos de semelhantes níveis buscam estudar, descansar, se aprimorar e evoluir a fim de se prepararem para a próxima etapa da jornada evolutiva, aprendendo através do estudo e da observância de fatos como evidenciam no Livro dos Espíritos na pergunta a seguir do mesmo capítulo:
227. De que modo se instruem os Espíritos errantes? Certo não o fazem do mesmo
modo que nós outros?
“Estudam e procuram meios de elevar-se. Vêem, observam o que ocorre nos lugares aonde vão; ouvem os discursos dos homens doutos e os conselhos dos Espíritos mais elevados e tudo isso lhes incute idéias que antes não tinham.”
Estas cidades são a providência divina nos dando oportunidades de juntos buscarmos a evolução espiritual, através da fraternidade e da busca por conhecimentos através dos amigos espirituais que nos buscam auxiliar durante nosso estado de erraticidade. Despertados para o mundo espiritual e passado o momento de perturbação comum para o nosso nível espiritual atual iremos ter mais ou menos merecimentos dependendo das nossas obras em vida, de nossas atitudes, nossa resignação e nossa vontade.
A maioria das colônias espirituais é de longa data. Sendo formadas por espíritos de semelhante vibração e pensamentos. Assim, nem todas as colônias espirituais são colônias do bem. Existem relatos de diversos espíritos de colônias cujos moradores são espíritos voltados para o mal ou para os diversos prazeres da carne. Muitos casos os espíritos mais atrasados moralmente que buscam a todo custo retardar o processo de evolução planetária se juntam e criam verdadeiras fortalezas do mal em regiões umbralinas.

ESPIRITISMO DA ALMA | Felipe Gama
Desde quando Chico Xavier nos brindou com a psicografia da grande obra de André Luiz, Nosso lar, tivemos o primeiro vislumbre em cores do mundo espiritual. Na obra, o autor espiritual nos traz todos os detalhes e novas definições para o mundo espiritual, seus locais, organização e funcionamento. Nasceu então a definição de colônias espirituais. Locais onde espíritos desencarnados se agrupavam em núcleos coesos e de motivação bem definida. Trazemos um pequeno estudo sobre tais colônias a fim de instruir os caros leitores acerca de tal assunto por demais interessante!
Para começarmos, o termo erraticidade aqui usado muito por kardec e os espíritos indica o estado de espíritos quando desencarnados, estando eles em erraticidade. Lembraremos de Kardec que indaga aos espíritos, no livro dos espíritos, capítulo VI:
234. Há, de fato, como já foi dito, mundos que servem de estações ou pontos de
repouso aos Espíritos errantes?
“Sim, há mundos particularmente destinados aos seres errantes, mundos que lhes podem servir de habitação temporária, espécies de bivaques*, de campos onde descansem de uma demasiado longa erraticidade, estado este sempre um tanto penoso. São, entre os outros mundos, posições intermédias, graduadas de acordo com a natureza dos Espíritos que a elas podem ter acesso e onde eles gozam de maior ou menor bem-estar.”
*acampamento provisório
Com essa resposta os espíritos nos revelam que na erraticidade, ou como espíritos desencarnados, podemos nos encontrar em organizações transitórias para o refazimento espiritual após o desencarne. Sabemos por meio dos relatos de André Luiz que essas verdadeiras “cidades espirituais” das quais a terra é mera cópia possuem um sistema organizado, onde espíritos de semelhantes níveis buscam estudar, descansar, se aprimorar e evoluir a fim de se prepararem para a próxima etapa da jornada evolutiva, aprendendo através do estudo e da observância de fatos como evidenciam no Livro dos Espíritos na pergunta a seguir do mesmo capítulo:
227. De que modo se instruem os Espíritos errantes? Certo não o fazem do mesmo
modo que nós outros?
“Estudam e procuram meios de elevar-se. Vêem, observam o que ocorre nos lugares aonde vão; ouvem os discursos dos homens doutos e os conselhos dos Espíritos mais elevados e tudo isso lhes incute idéias que antes não tinham.”
Estas cidades são a providência divina nos dando oportunidades de juntos buscarmos a evolução espiritual, através da fraternidade e da busca por conhecimentos através dos amigos espirituais que nos buscam auxiliar durante nosso estado de erraticidade. Despertados para o mundo espiritual e passado o momento de perturbação comum para o nosso nível espiritual atual iremos ter mais ou menos merecimentos dependendo das nossas obras em vida, de nossas atitudes, nossa resignação e nossa vontade.
A maioria das colônias espirituais é de longa data. Sendo formadas por espíritos de semelhante vibração e pensamentos. Assim, nem todas as colônias espirituais são colônias do bem. Existem relatos de diversos espíritos de colônias cujos moradores são espíritos voltados para o mal ou para os diversos prazeres da carne. Muitos casos os espíritos mais atrasados moralmente que buscam a todo custo retardar o processo de evolução planetária se juntam e criam verdadeiras fortalezas do mal em regiões umbralinas.
“Frederico nos explicou:
– São poucas as Colônias que tem a Escola de Regeneração. São para irmãos trevosos se recuperarem. É preciso esclarecer que há uma grande diferença entre espíritos trevosos e espíritos necessitados ou ignorantes. Trevosos muito pouco vem a Terra, não se interessam pelos encarnados, achando-os burros e inúteis, certamente que tem algumas ressalvas. Estes irmãos se dedicam quase sempre em reinar em seus domínios no Umbral. Há poucos centros que se dedicam a doutrinar esta classe de espíritos, pois eles dão muito trabalho. Eles se realizam no mal e é no mal que querem viver, desprezam qualquer atitude fraterna, cultivando o egoísmo. Dominam e são dominados, não há liberdade. Nestes domínios há os julgadores e os vingadores em nome de Deus.”
Do livro “Vivendo no mundo dos espíritos” de Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho
Tal estudo demandaria um texto mais extenso e com definições pormenores, iremos pois, por agora, apenas conceber que existem tais colônias e são governadas pro verdadeiros senhores das trevas que , apesar de todo seus esforços, não olvidarão da lei de causa e efeito.
Seguindo nossos estudos, entendidos da existência de colônias espirituais do bem e do mal precisamos entender que existem, também, em diversidade local. São conhecidos os nomes de mais de 20 colônias espirituais só na região do cruzeiro do sul. Existem colônias de todo tipo, desde colônias de regeneração e de socorro até colônias de pesquisa, educação e de intercâmbio entre orbes. Sim, nossos desencarnados podem ter contato com encarnados e desencarnados de outros orbes mais evoluídos que a terra!
A intensão das colônias espirituais do bem é a de auxílio mutuo entre almas de graus semelhantes como dissemos anteriormente. Tomemos por exemplo Nosso Lar. Sabe-se ser uma colônia espiritual de regeneração, ou seja de espíritos em processo de reforma íntima após erros cometidos e que buscam de alguma forma Deus e o conhecimento de suas leis, voltada principalmente aos católicos. A existência de inúmeras colonias tão diferentes é a providencia divina agindo de forma que todo filho de Deus possua o ambiente mais acolhedor possível às suas necessidades espirituais. Essa variedade de colônias tem feito com que nossa evolução espiritual tenha sido cada vez mais prática e isso é apenas um exemplo de como os tempos de regeneração tem afetado a vida espiritual.
Agora que temos alguma ideia sobre colônias espirituais e suas funções e definições iremos trazer uma pequena lista de colônias espirituais do Brasil:
Colônia Regeneração: Localizada nas proximidades de Goiânia até Brasília, esta Comunidade trabalha com a recuperação de espíritos mutilados no períspirito, além de proceder com atendimentos fluídico concentrados, terapias, academias, tudo com o intuito de renovação interior.
Colônia Amigos da Dor: Encontra-se no norte de Minas e extremo sul da Bahia. Realiza socorro a recém-desencarnados através de missas. Os espíritos servidores dessa Colônia prestam atendimento em igrejas, santas casas de misericórdia e é uma das mais antigas Colônias em terras brasileiras.
Colônia Redenção: Se situa no leste da Bahia em formato mais ou menos triangular. Sendo uma grande referência no mundo espiritual, esta Colônia realiza um grande trabalho em laboratório fluídico por intermédio de seus socorristas na Terra. Encontra-se lá um arquivo com as mais lindas histórias e exemplos de amor que o mundo já viu, começando pela história de Jesus em cenas vivas.
Colônia Raios do Amanhecer: Localizada na parte central do planeta, tendo maiores núcleos no Brasil, no norte do Amapá. Seus diferentes núcleos espalhados por vários países representam uma atividade diferente. No Brasil se parece com um grande parque infantil, pois é um mundo espiritual de crianças.
Colônia Bom Retiro: Localiza-se no Paraná tendo um formato de losango. Além de dar socorro aos desencarnados, ela tem como principal função dar a volta ao reequilíbrio do espírito.
Colônia Padre Chico: Situada no Triangulo Mineiro, é também conhecida no mundo espiritual como Colônia das Margaridas. É uma colônia muito movimentada, pois nela tem espíritos abrigados para socorro e para trabalhar em nome de Cristo.
Colônia da Praia: Fica no sudeste do Espírito Santo. É voltada para atividades espirituais que atuam na ecologia terrena, desenvolvem estudo e mantém observação atuando no equilíbrio exercido pelo Oceano.
Colônia Nova Esperança: Localizada bem próximo de Palmelo (GO), esta Colônia tem como função a catalogação de todos os espíritos que entram, saem e que permanecem no planeta, que hoje em dia é de aproximadamente 30 bilhões de espíritos.
Colônia Morada do Sol: Encontrada na parte leste do Brasil e se estendendo até o norte da Bahia. Esta Colônia coordena equipes espalhadas pelo planeta, os servidores levam amparo aos portadores de “doenças tropicais” encarnados.
Colônia das Flores: Sendo uma das maiores colônias espirituais, ela inicia na parte centra de Santa Catarina indo até Goiás, tendo pontos no Paraná e adentrando São Paulo. Especializada em socorro aos desencarnados vítimas de câncer e que geralmente conservam esta impressão no períspirito.
Colônia Gramado: Sobre o Rio Grande do Sul, possui vários núcleos de atendimento socorrista. Entre elas destacam-se as colônias “Das Orquídeas”, “Girassóis”, “Do Guaíba” e “Estrela D’alva”, todas recebem o nome de Colônia Gramado. Específica em trabalhos de técnicas de estudo relacionados à coluna vertebral, coordenação motora das pernas e dos pés.
Colônia das Montanhas: Encontrada no noroeste de Minas Gerais, próximo à divisa de Goiás. Adentrando o sudoeste entre a Serra Bonita (MG) e a Serra da Capivara (BA) e a Serra dos Gaúchos (MG), envolve toda a área do Parque Nacional Grande Sertão Veredas, onde envolve as águas dos rios Urucaia e Pardo com seus afluentes.
Colônia Estudo e Vida: Fica no Mato Grosso do Sul e parte da Bolívia. Tem por finalidade o estudo da vida. Possibilita que todos os espíritos tenham autoconhecimento para compreender próprios conflitos e desencontros para qualquer assunto.
Colônia das Violetas: Situada entre Amazonas, Tocantins, Paraná e Mato Grosso, está Colônia realiza técnicas voltadas para a cura de enfermidades cardíacas.
Colônia do Sol Nascente: No sudoeste do estado de São Paulo, esta Comunidade apresenta um setor de preparação do espírito para reencarnar, aguardando um momento determinado por Deus.
Colônia do Abacateiro: Abrangendo os estados de Goiás e Mato Grosso, esta Cidade Espiritual é toda cercada por abacateiros e desenvolve técnicas e atendimentos renais, tanto no períspirito quanto no auxílio a todos os processos de enfermidade renal.
Colônia do Rouxinol: Ao norte do Brasil, no Maranhão, a Colônia passa uma profunda sensação de paz e ali ficam espíritos que desencarnaram após longo período de enfermidade ou que tiveram morte súbita.
Além destas temos outras, como: Nosso Lar, Colônia Socorrista Moradia, Colônia Espiritual de Eurípedes Barsanulfo, Colônia Alvorada Nova,Colônia Casa do Escritor, Colônia Triângulo, Rosa e Cruz, Sanatório Esperança, Colônia Porto da Paz, Espírito Meimei, Colônia A Cruzada, Colônia Gordemônio.
Apesar da sutilidade deste artigo sobre as colônias espirituais, esperamos ter elucidado ao menos os fatos principais. Indicamos sempre a leitura das obras de Kardec e de obras complementares a fim de atender a sede de conhecimento que a doutrina nos alivia. Em breve teremos um artigo sobre os espíritos no mundo espiritual, onde esclareceremos sobre os espíritos das trevas bem como os espíritos de luz e suas realizações. Estudar é sempre a melhor forma de se buscar a evolução moral pois o conhecimento é base onde fincaremos o alicerce para a renovação de atitudes e, assim, buscaremos nosso caminho de evolução em Deus. Muita paz!

Médicos espirituais: como eles nos ajudam?

médicos espirituais
KARDEC RIO PRETO | Fernando Rossit
Muitas vezes, por imaginarmos o Mundo dos Espíritos imaterial ou muito fluido e etéreo, pensamos que as técnicas e procedimentos médicos sejam bem diferentes daqueles que conhecemos aqui na Terra. No entanto, não podemos perder de vista que nosso mundo é uma cópia mal feita do que existe depois da morte. O que temos por aqui em termos de tratamento e procedimentos médicos, há muito tempo já é usado lá. O progresso material segue o Espiritual que lhe serve de matriz original.
No livro “Evolução em Dois Mundos”, escrito pelo Espírito André Luiz, temos os seguintes esclarecimentos a respeito desse intrigante assunto. Vejamos.
Quais os principais métodos usados na Espiritualidade para o tratamento das lesões do corpo espiritual?
– Na Espiritualidade, os servidores da medicina penetram, com mais segurança, na história do enfermo para estudar, com o êxito possível, os mecanismos da doença que lhe são particulares.

Aí, os exames nos tecidos psicossomáticos com aparelhos de precisão, correspondendo às inspeções instrumentais e laboratoriais em voga na Terra, podem ser enriquecidos com a ficha cármica do paciente, a qual determina quanto à reversibilidade ou irreversibilidade da moléstia, antes de nova reencarnação, motivo por que numerosos doentes são tratáveis, mas somente curáveis mediante longas ou curtas internações no campo físico, a fim de que as causas profundas do mal sejam extirpadas da mente pelo contato direto com as lutas em que se configuraram.
Curial, portanto, é que o médico espiritual se utilize ainda, de certa maneira, da medicação que vos é conhecida, no socorro aos desencarnados em sofrimento, porque, mesmo no mundo, todo remédio da farmacopéia humana, até certo ponto, é projeção de elementos quimio-elétricos sobre agregações celulares, estimulando-lhes as funções ou corrigindo-as, segundo as disposições do desequilíbrio em que a enfermidade se expresse.
Contudo, é imperioso reconhecer que na Esfera Superior o médico não se ergue apenas com o pedestal da cultura acadêmica, qual ocorre frequentemente entre os homens, mas sim também com as qualidades morais que lhe confiram valor e ponderação, humildade e devotamento, visto que a psicoterapia e o magnetismo, largamente usados no plano extrafísico, exigem dele grandeza de caráter e pureza de coração.
Resumindo para melhor compreensão:
1-Usam medicamentos;
2-Fazem exames com aparelhos sofisticados, que provavelmente teremos no futuro aqui na Terra;
3-A psicoterapia é muito utilizada;
4-Magnetismo (passes, transfusão de energias);
5-Os médicos são preparados espiritual e moralmente;
6-algumas doenças, porque arraigadas no períspirito, somente desaparecerão após nova reencarnação, quando poderão ser expurgadas pelo corpo físico.
As cirurgias promovidas pelos médiuns de cura aqui na Terra (auxiliados pelos médicos e benfeitores espirituais), ocorrem acordo com o descrito acima também. As doenças com origens em lesões no períspirito sendo eliminadas, advém, em seguida, a cura do corpo físico.
Esclarecem os amigos espirituais, igualmente, que os tratamentos e cirurgias realizados aqui na Terra em nosso corpo físico nos hospitais terrestres, podem auxiliar sobremaneira na cura definitiva das doenças enraizadas no períspirito. Trata-se de uma via de duas mãos. Acima de tudo, está o merecimento do paciente que se dá através do aprendizado e progresso.
Bibliografia:
Francisco Cândido Xavier – Evolução em Dois Mundos – pelo Espírito André Luiz

quinta-feira, 26 de julho de 2018

Atendimento fraterno hoje quinta-feira 26 de julho


Qual a visão espírita do Caso Daniela Perez?

daniela perez guilherme de pádua
Há 25 anos foi morta a atriz Daniela Perez, crime que chocou o país por se tratarem de artistas famosos que estavam atuando juntos em uma novela na época foi cometido pelo ator Guilherme de Pádua e sua esposa Paula Thomáz.
Mas o que realmente teria motivado o crime? Perante a justiça, eles já cumpriram suas penas. E perante a justiça divina?

Por que mesmo depois de tantos anos algumas pessoas acham que eles não podem seguir em frente e recomeçar suas vidas?
Saiba mais com o estudioso espírita André Marouço, no vídeo acima do Boletim Espírita.

As provas que está passando são do seu espírito?

depressão
O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO | Allan Kardec
Perguntais se é licito ao homem abrandar suas próprias provas. Essa questão eqüivale a esta outra: É lícito, àquele que se afoga, cuidar de salvar-se? Aquele em quem um espinho entrou, retirá-lo? Ao que está doente, chamar o médico? As provas têm por fim exercitar a inteligência, tanto quanto a paciência e a resignação. Pode dar-se que um homem nasça em posição penosa e difícil, precisamente para se ver obrigado a procurar meios de vencer as dificuldades.
O mérito consiste em sofrer, sem murmurar, as conseqüências dos males que lhe não seja possível evitar, em perseverar na luta, em se não desesperar, se não é bem-sucedido; nunca, porém, numa negligência que seria mais preguiça do que virtude.
Essa questão dá lugar naturalmente a outra. Pois, se Jesus disse: “Bem-aventurados os aflitos”, haverá mérito em procurar, alguém, aflições que lhe agravem as provas, por meio de sofrimentos voluntários? A isso responderei muito positivamente: sim, há grande mérito quando os sofrimentos e as privações objetivam o bem do próximo, porquanto é a caridade pelo sacrifício; não, quando os sofrimentos e as privações somente objetivam o bem daquele que a si mesmo as inflige, porque aí só há egoísmo por fanatismo.
Grande distinção cumpre aqui se faça: pelo que vos respeita pessoalmente, contentaivos com as provas que Deus vos manda e não lhes aumenteis o volume, já de si por vezes tão pesado; aceitá-las sem queixumes e com fé, eis tudo o que de vós exige ele. Não enfraqueçais o vosso corpo com privações inúteis e macerações sem objetivo, pois que necessitais de todas as vossas forças para cumprirdes a vossa missão de trabalhar na Terra. Torturar e martirizar voluntariamente o vosso corpo é coutravir a lei de Deus, que vos dá meios de o sustentar e fortalecer. Enfraquece-lo sem necessidade é um verdadeiro suicídio. Usai, mas não abuseis, tal a lei. O abuso das melhores coisas tem a sua punição nas inevitáveis conseqüências que acarreta.
Muito diverso é o quê ocorre, quando o homem impõe a si próprio sofrimentos para o alívio do seu próximo. Se suportardes o frio e a fome para aquecer e alimentar alguém que precise ser aquecido e alimentado e se o vosso corpo disso se ressente, fazeis um sacrifício que Deus abençoa.
Vós que deixais os vossos aposentos perfumados para irdes à mansarda infecta levar a consolação; vós que sujais as mãos delicadas pensando chagas; vós que vos privais do sono para velar à cabeceira de um doente que apenas é vosso irmão em Deus; vós, enfim, que despendeis a vossa saúde na prática das boas obras, tendes em tudo isso o vosso cilício, verdadeiro e abençoado cilício, visto que os gozos do mundo não vos secaram o coração, que não adormecestes no seio das volúpias enervantes da riqueza, antes vos constituístes anjos consoladores dos pobres deserdados.
Vós, porém, que vos retirais do mundo, para lhe evitar as seduções e viver no insulamento, que utilidade tendes na Terra? Onde a vossa coragem nas provações, uma vez que fugis à luta e desertais do combate? Se quereis um cilício, aplicai-o às vossas almas e não aos vossos corpos; mortificai o vosso Espírito e não a vossa carne; fustigai o vosso orgulho, recebei sem murmurar as humilhações; flagiciai o vosso amor-próprio; enrijai-vos contra a dor da injúria e da calúnia, mais pungente do que a dor física. Aí tendes o verdadeiro cilício cujas feridas vos serão contadas, porque atestarão a vossa coragem e a vossa submissão à vontade de Deus. Um anjo guardião. (Paris, 1863.)

terça-feira, 24 de julho de 2018

Atendimento hoje no C E Perseverança no bem - terça-feira 24 de julho 2018.


sábado, 21 de julho de 2018

Psicografia recebida de Alarico da Cunha por Rosário Brasil


Resultado de imagem para alarico da cunha





quarta-feira, 18 de julho de 2018

Comemoração do centenário do C E Perseverança no bem/ Parnaíba - Piaui.

Abertura das comemorações do centenário do Centro Espirita Perseverança no bem da cidade de Parnaíba- Piaui.

 O musico Josilton encantando com seu talento

A prece de abertura foi proferida pela nossa irma bela e amada Roselane com toda sua sensibilidade proferiu uma prece que tocou profundamente a todos que estavam na plateia.


A presença do presidente da FEPI Sr. José Lucimar
Presidente da UME Sr. Samuel Aguiar
Presidente do C E Perseverança no bem Antonio Ribeiro.

 Antonio Ribeiro fez a abertura das comemorações do centenario e no seu discurso relembrou-nos de alguns de seus trabalhadores que ja passaram pelo " C E Perseverança no bem" e deram sua contribuição, como Sr. Luiz e a familia de Clauder Ciarlini.

 A família Brito, Graça Brito, Deusdedthi e José Brito com sua matriarca D. Zeneide que foram lindamente homenageados pelos mais de 60 anos sendo guardiães desta casa Santa.
 A conversa fraterna ficou por conta dos palestrantes, Adalberto Baquit de Fortaleza e Raul Ventura de Teresina ambos debateram sobre o livro "A Gênese" de Allan Kardec que este ano comemora 160 anos de contribuição ao espiritismo.

Rosário Brasil nossa trabalhadora há mais de 40 anos na cassa (a professorinha) como é carinhosamente chamada pela espiritualidade.

Nossa porta, nossos braços e olhos entre a espiritualidade e a nós da casa, sempre nos trazendo mensagens psicografadas de grande relevância para a casa e para a humanidade, discreta e disciplinada D. Rosário nos presenteou com uma linda mensagem psicografada recebida por ela de Alarico da Cunha.

Antes de iniciar seu trabalho quando vai receber uma psicografia ela tem todo uma preparação e códigos, a mim (Ana Catharina) já descrito pela mesma que já me depositou seu trabalho e sua confiança. Tenho no acervo do centro espirita perseverança no bem mais de sete cadernos/agendas onde ela como boa professora que é, guardou suas psicografias mas não foram ainda autorizadas pela espiritualidade para serem expostas, são verdadeiras obras primas e de grande relevância para as pessoas que buscam conhecimento e aprendizado entre os dois mundos.

Existe entra ela e seu mentor uma seriedade e disciplina muito grande para não se enganar  e nem muito menos enganar os que dela depositam toda sua credibilidade, fé e dor.
AMANHA SERÁ POSTADO A PSICOGRAFIA DE ALARICO DA CUNHA.
















No encerramento a prece feita por Ana Catharina Pessoa que esta nesta casa Santa como a (4ª) quarta geração de sua família que frequenta esta casa Santa, ela que é Bisneta de Augusto Pessoa, este foi bibliotecário do C E Perseverança no bem, depois seu Avô José Pessoa seguido pelo seu pai Jose Augusto Pessoa, agora ela que já leva sua filha (5ª) geração, Maria Beatriz de 10 anos.

Ana Catharina que está com vice-presidente do Perseverança fez uma breve passagem de volta aos tempos em que não foi tão fácil ser espirita há cem aanos atras e que essa nova geração olhasse com carinho, com respeito e cuidado com o que estão fazendo com o consolador prometido.

Lembrou que em 1937 era proibido por lei qualquer manifestação espirita e culto mediúnico no Brasil, falou das perseguições aos médiuns e a Doutrina.

Para concluir pediu para honrar a esses grandes homens que construirão essa doutrina a custa de suor lagrima e vidas, que sejam lembrados não com loros, perfumarias ou purpurinas, ate porque eles não gostariam preferem que sejam lembrados praticando a caridade, o amor e paz afinal essa doutrina que tem como representantes JESUS E CHICO XAVIER não convêm "perfumaria e purpurinas" precisamos e ficamos cem anos de portas abertas e ficaremos mais cem anos se Deus nos permitir para ajudar, ensinar e abrigar a qualquer filho de Deus que dela precisar como disse Alarico da Cunha na sua psicografia "sem olhar a quem" a porta é estreita e assim deve ser já disse o mestre Jesus para que só entre por ela os que realmente a mereçam.

assim seja

Ana Catharina Pessôa.