#htmlcaption1 Deus, força e luz O evangelho ensinado e vivenciado ha 99 anos

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Provas e expiações





Os astros existentes no Universo abrigam Espíritos encarnados e desencarnados reunidos conforme as suas aptidões ou tendências, ou seja, segundo o seu nível médio de evolução.
As leis divinas reúnem nos orbes àqueles em estágio semelhante de progresso, há algumas exceções de Espíritos acima e abaixo desta média, mas a grande maioria possui traços de personalidade ou de caráter bem próximos, assim, cada mundo tem estudantes, se quisermos ver os planetas como escolas, precisando aprender basicamente as mesmas lições, matérias comuns, vindo daí a classificação didática dos mundos proposta por Allan Kardec em cinco grandes grupos: primitivos; expiações e provas; regeneração; ditosos ou felizes e celestes ou divinos. O nosso globo ainda se enquadra na segunda categoria, encontrando-se na condição de mundo de provas e expiações, em vias de atingir o terceiro nível: regeneração.
As ferramentas criadas por Deus proporcionando o nosso avanço moral e intelectual, são as provas e expiações, estas permitem atingir a condição de puros Espíritos, meta fatal de todas as entidades criadas por Deus.
Estes mecanismos são de incontáveis modalidades, pois é incomensurável o campo do aprendizado, várias virtudes, inumeráveis ciências e todas, sem exceção, uma vez dominadas, nos permitirão contribuir em futuro distante na própria obra celeste.
Em poucas linhas, imaginemos ser o nosso sistema de ensino organizado da mesma forma estruturada por Deus. O estudante, por exemplo, estudaria álgebra por conta própria, compraria livros, tiraria dúvidas através de consultas variadas e em determinado momento, fortalecido e confiante por este conhecimento obtido através de seus próprios esforços, proporia ao professor uma verificação de aprendizado nesta matéria. O instrutor então agendaria um dia para o aprendiz fazer um teste de álgebra: eis a prova na lei de Deus, sendo o dia de exame correspondente à própria vida.
Por outro lado, sempre que o educando não se conduzir bem em seu longo processo de aprendizado, criando dificuldades ao seu próximo e a si mesmo, provocando prejuízos morais ou materiais a outrem, sem se preocupar em ressarcir aquilo que foi lesado de terceiros e de si mesmo, a lei impõe a este estudante, de uma forma ou de outra, a restituição do que foi subtraído da economia moral e mesmo material de sua comunidade: eis a expiação.
Vemos deste modo, por qual razão existem tantos contratempos em nossas vidas caracterizando esta pequena porção da Humanidade universal, pois Espíritos chegados ao reino hominal, existem aos “zilhões”. Deus não cessa a criação de Espíritos, os habitantes do planeta Terra representam ínfima porção dos Espíritos existentes no Universo.
Somos uma massa de alunos rebeldes às leis divinas, agrupados neste orbe, precisando de muito trabalho e boa vivência moral para superar as dificuldades características do planeta, submetidos ainda a muitas verificações e variadas penas.
Contudo, com perseverança, dedicação, persistência, paciência, resignação, apenas para citar algumas virtudes pouco vivenciadas pelos estudantes da escola Terra, poderemos cobrir a multidão de pecados cometidos ao longo de nossas muitas existências passadas, ajudando a promover o nosso planeta ao próximo estágio de evolução, ou seja, regeneração.
Desta forma, a vida mudará, a alegria se fará mais presente, as doenças irão se tornando raras, as desigualdades sociais serão gradativamente extintas, o porvir se apresentará promissor, novas luzes surgirão, haverá gosto maior pela existência e tudo depende de nós, assim, prossigamos, não esmoreçamos, o amanhã nos aguarda, sendo este radiante futuro a maior esperança para todos nós alunos da escola Terra.

Rogério Miguez

0 comentários:

Postar um comentário